24/07/09

Meu rio


O meu rio desagua em ti.
Silêncio e grito.

Infinito
que para ti corre
e que não morre
no meu cantar.

Ahh o silêncio!!!...

Queres que to diga?
Queres que to conte?

Como fazer
se desta fonte
há uma cantiga
sempre a brotar!?...

* * *

Leva
Leva o meu ser!
Leva-o e desvenda-o
abre-o em ti, bem devagar,
e faz do meu grito neblina leve
p'ra que a madrugada
o torne breve ao despertar.

Leva meu rio
faz o teu fado
a tua pausa,
o teu recanto...

E o meu canto
ao ser ouvido
só para ti fará sentido.

Filó (2008)

7 comentários:

Anónimo disse...

Filó, amiga,eu sou mesmo uma fã da tua arte.Gosto de tudo simplesmente!Este poema tá lindo declameio aqui várias vezes e é tão lindo , é daqueles que gosto mesmo declamar.

Beijinhos.Zézinha Coelho.

Filomena disse...

Bigada amiga!
Sim, alguns prestam-se mais a declamar que outros!
Este possívelmente é dos tais!
;)
Jokinhas
Volta sempre
Filó

Dulce Gomes disse...

Olá Filomena. Talvez não saibas quem eu sou mas eu acabei de descobrir quem és:) De ínicio não associei "Filó" Filomena, só quando por acaso fui espreitei o teu blog e via a tua foto é que vi que eras tu. Afinal fomos colegas de escola, talvez não te lembres...
Quero dizer-te que adorei ler o que tu escreves e se me permites vou passar a seguir-te.
Um beijo e parabéns pelo teu talento.

Filomena disse...

Olá Dulce
Também dei uma olhadinha no teu blog. :D
"Degraus de silêncio" ...um convite à reflexão. Um lugar para ir e voltar a ir. Um lugar de sabedoria!
Gostei muito e de certo voltarei a ir muitas mais vezes.

Pois, realmente não recordo de sermos colegas, mas sei quem és! ;)

Obrigada pelo comentário e podes voltar sempre que queiras!
É um prazer ver-te aqui.
Beijinho
Filó

A Primavera da Vida disse...

Olá Filomena,

Quando me perguntaram se me lembrava da Filomena do meu tempo de escola, foi para ti que dirigi o meu pensamento, mas não te reconheci na foto recente.

Percorrendo o teu blog encontrei-te como eu me lembro de ti e aí fiquei a saber quem é a detentora dum grandioso talento, a arte de trabalhar as palavras.

Parabéns
Beijinhos Conceição Viegas

Filomena disse...

Olá Conceição!
Agora sim, recordo de ti também!
:D
Estava realmente muito longe de imaginar quem seria a Conceição!

Possivelmente também não te reconhecerei se te encontrar, não sei... mas lembro de ti, sim!
O tempo passa, as transformações vão acontecendo... é uma lei a que nada nem ninguém pode fugir!...

Obrigada pelo carinho!
É bom te ver no meu cantinho.
Obrigada por teres vindo!

Beijinho
Filó

A Primavera da Vida disse...

Olá amiga Filomena,

Que bom te lembrares de mim, afinal o tempo não apaga tudo das nossas memórias, por muitos anos que passem sobre o que há para recordar.

Agora que te encontrei neste imenso mundo virtual, gostava muito de te ver pessoalmente, seria um prazer muito grande.
Percebi no teu blog que estás em Sines, eu um pouquinho mais a cima.

Obrigada pelas tuas palavras e sim passarei por aqui sempre que possível. Tudo o que já li e vi, fruto desses dons que Deus em ti depositou me deixaram simplesmente encantada.

O meu endereço é: saobvg1@gmail.com

Beijinhos
Conceição