26/08/09

Memórias


Depois de algum tempo ausente, hoje deixo um bonito poema da amiga Cacilda que gentilmente o facultou para o meu bloguinho.
A foto foi também cedida pela mesma amiga.

Obrigada, Cacilda!
!É bom recordar!


MEMÓRIAS

O Bairro de minha infância
nasceu bem pequenininho
mas cresceu devagarinho
cheio de amor e carinho
como se fosse criança.

Com canteiros a florir
e casas muito singelas
um namorico à janela
e as portas sempre abertas
antes de Abril as abrir.

Ao som da telefonia
ouvia-se o corridinho
a guitarra e o fadinho
a flauta e o cavaquinho
com a maior harmonia.

E nas noites de luar
alguém tinha para contar
uma história, uma poesia
olhando p'ró firmamento
recuperavam alento
p'rá luta do novo dia.

Óh gente boa do meu Bairro
tão grande foi teu destino!
vives aqui bem pertinho...
cruzaste o céu... e o mar...
mas seja qual for o lugar
tens sempre p'ra recordar
a magia deste cantinho.


Cacilda


Sem comentários: