07/06/09

Grande Saudade

Da amiga Zézinha Coelho, um poema de Saudade.
Saudade, em que a vida nos deixa assim...
numa dor que só o tempo atenuará.

Um beijo para ti, amiga!
Que, junto com o teu poema, essa dor possa se atenuar um pouco no teu coração.


Homenagem de saudade ao meu tio Castro

Meu tio querido, já partiste.
Mas que dor profunda sinto em mim.
De mim não te despediste.
E esta dor não pode ter fim!

Lágrimas pelo meu rosto...
Elas caiem em desalinho.
É enorme este meu desgosto.
Já fizéste aqui o teu caminho.

Que grande saudade, Deus Meu!
Que incomoda o meu coração.
O meu tio partiu, morreu.
Forte dor, triste sensação.

Lembro o passado contigo.
As férias, as visitas.
Palavras de bom amigo.
- Dizias coisas tão bonitas!

Momentos que não esquecerei.
E que guardarei comigo.
Querido tio eu te lembrarei.
Foste sempre grande amigo!

Descansa agora em paz e em Deus.
Que me guies na caminhada.
No firmamento dos céus.
Serás uma estrela iluminada.

18 de Fevereiro de 2009
Maria José Coelho

2 comentários:

Anónimo disse...

Amiga Filó, quero expressar os meus agradecimentos por teres publicado o meu poema em homenagem ao meu grande e saudoso tio.Obrigada, mesmo!Beijinhos.Zézinha Coelho.

Filomena disse...

Olá Zézinha
É sempre um prazer publicar poemas teus no meu blog!
Este, triste e saudoso... mas outros também, que sei que os tens, mais alegres... e todos cheios desse sentir!
Obrigada eu, por partilhares o que te vai na alma!
Beijinho
Filó