05/06/09

Deixem-me sonhar



Deixem-me sonhar...
do alto da minha torre,
no silêncio e no marfim...
Tocar os céus de mim
e jamais em mim calar
esta seiva, este amor...

Deixem-me sonhar
com as palavras por dizer
com as frases por escrever
com o rio que em mim corre...
Deixem-me sonhar
e fazer deste meu fado
imagens, a meu agrado,
e dizer em todo o lado
que o sonho jamais morre!!

Deixem-me gritar
que a vida é só um sonho
onde me dou, onde me ponho
nestas frases sem ter fim!
Deixem-me gritar
que esta minha fantasia
é também doce magia
que faz eu ser assim

Deixem-me dizer
que o silêncio é meu amigo
e também é meu castigo
que me molda e que me forma
Deixem-me dizer
que os passos que já dei
neles sempre encontrei
uma resposta,
minha norma!

Deixem-me sonhar
Que o sonho comanda a vida
e só assim será cumprida
esta missão por entender
Deixem-me sonhar
que afinal sou como sou
e só assim eu me dou
a quem me queira receber.

Deixem-me sonhar
que o meu sonho é infinito
onde escondo num só grito
esta sede, esta amargura...
Deixem-me falar
das coisas que não sei dizer
e nem tão pouco entender
... nesta espécie de loucura!

Deixem-me sonhar
que o sonho é meu amigo!!

Filó (2006)


5 comentários:

Cila disse...

"Deixe-me dizer" que a cadência das suas palavras, embala o berço de sonhos que existe em cada um de nós.

"Deixe-me dizer" Obrigada!

Um beijinho
Cila

Cacilda disse...

Filó,

Eu deixo-te sonhar! a ti e a toda a gente... porque o sonho faz parte da vida.

Sonhar, todos podem, embora uns mais alto que outros, mas expressá-los como tu o fazes, é privilégio de muito poucos.

Um beijinho

Cacilda

Filomena disse...

Obrigada, Cila e Cacilda pelo carinho!

Não sei se "previlégio", não sei se "castigo"... mas uma das partes boas está aqui, nos comentários que me deixam.
Obrigada!
Em parte, a vós devo essa parte boa deste meu... dom!(?!)

Jinhos para ambas
Filó

Anónimo disse...

Deixarei-te sonhar.
Se sonhar te dá felicidade.
Para que possa transbordar.
Versos em cada teu despertar.
Causa dessa tua pura verdade!

Ler e sentir essa tua veia.
Sinto a mensagem a passar.
E nessa força que me enleia.
Tantas vezes dou comigo a pensar!

Obrigada pela tua alma mensageira.
Por esse dom que nos ofereces.
Filó, amiga sem barreira.
As vitórias tu mereces!

Beijocas e mais uma vez o improviso falou alto e ditou-me estes versos.

Zézinha Coelho.

Filomena disse...

Obrigada, Zézinha, pelo carinho!
Agradeço o improviso!
Para ti, o meu beijinho
Um abraço e um sorriso.

Jokinhas
Filó