18/05/09

O Tempo

Presa à roda-gigante
deste parque de diversões
sigo ainda confiante
de um dia mais adiante
aprender novas lições.

No carrossel desta vida
passa o tempo devagar...
Outros dizem é uma corrida!
Cada um à sua medida
Vai vendo o tempo passar

Ás vezes até acho graça
... e o Tempo quer lá saber?!!
Para todos é uma desgraça
medir o tempo que passa
até ser tempo de morrer...

Fazer o tempo parar?
Pode ser uma boa ideia!!!
mas quem o for defrontar
Cuidado! Ainda irá ficar
preso numa outra cadeia...

O Tempo não tem medida.
Ele é constante e parado!
Nós é que numa corrida
passamos por ele na vida
Sem nunca ter reparado!
....

E porque o tempo não pára
e põe tudo em alvoroço
Aí de mim!!! Quem o agarra?!!!
Que estou aqui na farra
e ainda não fiz o almoço!!!....

Filó (2007)


2 comentários:

Anónimo disse...

Eu até nem era muito de poesias.....
Minha mãe era uma mulher de escrita ,de poesias e como ela o sabia fazer .Seus acessórios favoritos eram o lápis e o papel .Escrevia a passar a ferro, a fazer o almoço ,qualquer hora ou lugar para ela servia para escrever ,havia sempre inspiraçã.
Mesmo não conhecendo muito bem a Filó compreendo esta sua faceta de poeta que escreve com alma .....e saber .
-Gostei muito deste .
Obridado
jinhos
Ivone

Filomena disse...

Obrigada eu, pelo carinho!
Uma das boas partes de mostrar os meus escritos, é que sempre alguém se identifica de algum modo (mesmo que indirectamente), com aquilo que escrevo.
Jinhos
Filó