29/05/09

No palco da vida


Na areia da praia
na espuma do mar
duas meninas
iam brincar

Correndo nas areias
ao sol de verão
comendo a meias
um naco de pão

Dançando na chuva
gargalhadas no ar
naquela alegria
de quem sabe inventar

Segredos partilhados
fantasias sem fim
As duas meninas
sabiam sonhar
e sonhavam assim:

"Palco" aberto
aplausos no ar...
E quando uma voz se elevava
imitando o artista,
logo um corpo
ligeiro avançava
e deslizando na "pista"
como que voava
...e sabia voar!!!

Cumplicidade marota
que tudo sabia
Bastava um olhar
e num toque de magia
logo uma captava
o que a outra dizia!!

... ... ...

Hoje
há saudade no olhar
uma lágrima rolando
Não há mais fantasias a partilhar
nem palco
nem aplausos no ar
... e nem na chuva dois corpos dançando!

Filó (1988)

4 comentários:

Cacilda disse...

Adorei!
O poema e o trabalho de fotografia.
Beijinhos

Cacilda

Obs.
Há alguma base real ou é pura ficção?

Filomena disse...

Real sim, Cacilda!

Obrigada pelo carinho!!

Jinhos
Filó

Anónimo disse...

Amiga Filó, lindo este poema, mas lindo mesmo!Como é bom recordar momentos assim vividos, havendo ao mesmo tempo uma certa nostágia...

De quando em vez tenho que passar por cá, para ler a tua poesia e tudo o que envolve esta tua página tão cheia de momentos especiais. Obrigada! Zézinha Coelho

Filomena disse...

Zézinha, eu é que tenho a agradecer esse teu carinho e amizade!
Obrigada!
Beijinhos
Filó